Cães em Extinção

Suzana Machado

Cães em Extinção: Conheça as Raças Ameaçadas

No mundo diversificado das raças caninas, muitas enfrentam a ameaça crescente da extinção. Com o avanço da urbanização, mudanças nos hábitos de criação e a preferência por raças mais populares, algumas linhagens estão desaparecendo silenciosamente. Esta tendência alarmante não apenas reduz a diversidade genética, mas também apaga partes valiosas do nosso patrimônio cultural. Raças como o Otterhound, Fila Brasileiro e Lundehund Norueguês são exemplos de raças de cães em extinção ou que correm possível risco.

Anúncios

Vamos conhecer a história, características e necessidades de cuidados dessa raça de Cães em Extinção, destacando a importância de preservá-las para as futuras gerações. A conscientização e os esforços de preservação são cruciais para garantir que esses cães, com suas habilidades e qualidades únicas, continuem a fazer parte do nosso mundo.

História

Cada raça possui uma história única que contribui para sua identidade. Do papel como cães de trabalho até companheiros leais, entender suas origens nos conecta à sua importância cultural e histórica.

3 Raças de Cães em Extinção

1. Otterhound

  • História e Origem: O Otterhound é uma raça britânica antiga, conhecida desde a Idade Média. Originalmente criado para a caça de lontras, seu nome reflete essa função (“otter” significa lontra em inglês).
  • Características: Esses cães possuem uma pelagem grossa e impermeável, além de orelhas grandes e caídas. São conhecidos por seu olfato aguçado e resistência física.
  • Mitos e Verdades: Um mito comum é que o Otterhound é agressivo, mas na verdade são cães amigáveis e sociáveis.
  • Habitat: Adaptam-se bem a climas temperados e necessitam de espaços amplos para se exercitar.
  • Alimentação: Requerem uma dieta balanceada com proteínas de alta qualidade para manter sua energia e saúde.
  • Cuidados: A pelagem precisa de escovação regular para evitar embaraços. Exercícios diários são essenciais.
  • Dicas de Veterinário: Os Otterhounds são propensos a problemas de quadril e displasia, por isso é importante monitorar sua saúde ortopédica.
  • Estimativa de Vida: Entre 10 a 13 anos
Cães em Extinção

2. Skye Terrier

  • História e Origem: Originário da Ilha de Skye, na Escócia, o Skye Terrier foi inicialmente criado para caçar raposas e texugos.
  • Características: Possuem uma pelagem longa e sedosa, orelhas eretas ou caídas, e um corpo alongado.
  • Mitos e Verdades: Muitas pessoas acreditam que os Skye Terriers são difíceis de treinar, mas eles são inteligentes e respondem bem ao treinamento consistente e positivo.
  • Habitat: Adaptam-se a ambientes internos e externos, mas precisam de espaço para se movimentar.
  • Alimentação: Devem ser alimentados com ração de alta qualidade, dividida em duas refeições diárias.
  • Cuidados: Necessitam de escovação regular para manter a pelagem sem nós e limpos.
  • Dicas de Veterinário: São suscetíveis a problemas de coluna devido ao corpo alongado, portanto, atividades que sobrecarreguem as costas devem ser evitadas.
  • Estimativa de Vida: Entre 12 a 14 anos.
Anúncios

3. Azawakh

  • História e Origem: O Azawakh é um cão de caça originário do Sahel, uma região semiárida na África Ocidental. Tradicionalmente, acompanhava tribos nômades, protegendo-os e ajudando na caça.
  • Características: Elegante e esguio, o Azawakh possui uma pelagem curta e fina, olhos expressivos e longas pernas que o tornam um corredor ágil.
  • Mitos e Verdades: Contrário ao que muitos pensam, os Azawakhs podem ser muito afetuosos com suas famílias, embora sejam reservados com estranhos.
  • Habitat: Adaptam-se melhor a climas quentes e secos, típicos de seu habitat original.
  • Alimentação: Precisam de uma dieta rica em proteínas e gorduras para sustentar seu nível de atividade e metabolismo rápido.
  • Cuidados: Exercícios regulares são cruciais, assim como monitoramento para evitar problemas de pele devido à sua pelagem fina.
  • Dicas de Veterinário: A saúde cardíaca deve ser monitorada, pois são propensos a doenças cardíacas.
  • Estimativa de Vida: Entre 10 a 12 anos.
Cães em Extinção

Mitos e Verdades

  • Mito: “Cães de raças raras são mais difíceis de cuidar.”
  • Mito: “Essas raças são frágeis e doentes.”
    Verdade: A complexidade dos cuidados varia mais em função das necessidades individuais do cão do que da raridade da raça.
  • Verdade: Muitas raças raras têm boa saúde geral, desde que recebam os cuidados adequados e uma dieta apropriada.
Anúncios

Algumas raças de cães que estão em risco de extinção incluem o Chinook, o Lundehund Norueguês, o Mastim Espanhol, e o Stabyhoun. Essas raças, cada uma com sua história única e características distintivas, enfrentam desafios devido à baixa popularidade, mudanças nos estilos de vida humanos e a perda de seus habitats tradicionais. Preservar essas raças não apenas mantém a diversidade genética dos cães, mas também protege importantes legados culturais e históricos.

Cães em Extinção

As raças de cães em extinção são um patrimônio genético e cultural que merece nossa atenção e esforço para preservação. A conscientização sobre suas necessidades específicas, a promoção de práticas de criação responsável e a educação do público sobre suas qualidades podem ajudar a garantir que essas raças continuem a fazer parte do nosso mundo. Cuidar dessas raças é um compromisso com a biodiversidade e com a herança canina que enriquece nossas vidas.